Início > Alverca > Câmara defende prolongamento da variante à EN 10 até Alverca

Câmara defende prolongamento da variante à EN 10 até Alverca

LOCAL. O sul do concelho de Vila Franca de Xira carece de novas acessibilidades que respondam ao aumento do tráfego. O nó dos Caniços parece uma hipótese adiada e as autarcas locais defendem alternativas de prolongamento do IC 2 até Alverca ou de criação de uma ligação ao nó de Santa Iria pela zona dos Monjões e de Bragadas.

Jorge Talixa

A câmara de Vila Franca de Xira reclama o prolongamento até Alverca do troço do IC 2 que funciona como alternativa à Nacional 10 entre o Parque das Nações e Santa Iria de Azóia. A autarquia ribatejana recuperou esta ideia e pretende ver a obra inscrita na revisão do Plano Regional de Ordenamento do Território da Área Metropolitana de Lisboa (PROT-AML) actualmente em curso. A edilidade de Vila Franca de Xira acha que este prolongamento pode ser muito importante para descongestionar os centros urbanos das cidades de Alverca e da Póvoa de Santa Iria e para servir uma nova urbanização prevista para a frente ribeirinha povoense.

Bernardino Lima, vereador da CDU, questionou o executivo PS sobre as perspectivas de concretização da obra de prolongamento do IC2 e de criação de uma variante a nascente da Póvoa. A presidente Maria da Luz Rosinha admitiu que há obstáculos físicos e que a situação económica não favorece investimentos deste género. No entanto, defende que será possível encontrar uma outra solução de consenso articulada com a nova urbanização que o grupo Teixeira Duarte vai construir na frente ribeirinha da Póvoa.

Jorge Ribeiro, presidente da Junta da Póvoa de Santa Iria, sustenta que as quatro vias serão possíveis nos dois quilómetros que ligam Santa Iria de Azóia à rotunda da Bolonha, a sul da Póvoa, mas que não deverão poder ser prolongadas mais para Norte. “Uma via que ligue o IC 2 directamente a Alverca tem que ser uma coisa muito bem estudada. Ter mais uma via que nos impeça o contacto directo com o Tejo não me parece ser uma boa possibilidade”, refere o presidente, considerando que a hipótese de prolongamento deste troço do IC 2 apenas até à Bolonha não iria despejar mais trânsito no interior da cidade povoense.

O presidente da junta admite que a nova urbanização e os serviços previstos para a frente ribeirinha da sua freguesia exigem novos acessos. “A acessibilidade hoje existente por si só não é suficiente. Não me parece viável construir naquela zona uma via idêntica ao IC 2”, defende, lembrando que já existe uma estrada entre a linha e o Tejo (Avenida das Salinas) que pode ser melhorada e prolongada.

Categorias:Alverca
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: