Início > Alverca > Degradação das antigas vivendas da Ogma preocupa eleitos

Degradação das antigas vivendas da Ogma preocupa eleitos

LOCAL. A câmara de Vila Franca de Xira defende um projecto de reabilitação das antigas vivendas da Ogma e recusa a sua transformação em prédios com outra volumetria. Os edifícios são propriedade da empresa pública Empordef e, na sua maior parte, estão hoje muito degradados

Jorge Talixa

O estado de degradação de boa parte das 12 antigas vivendas da Ogma situadas no centro da cidade de Alverca está a gerar preocupação. Os vereadores da CDU defenderam, em recente reunião camarária, a recuperação e preservação das moradias e quiseram saber se há algum projecto de construção de novos edifícios. A maioria PS garantiu que não deu entrada nos serviços de urbanismo nenhum projecto de construção naquela área e que tem procurado sensibilizar a Empordef para a recuperação dos imóveis. O Vida Ribatejana tentou obter esclarecimentos da Empordef (empresa pública responsável pelos edifícios), mas ainda não teve resposta.

As doze antigas vivendas foram construídas em meados do século passado para albergar funcionários das então Oficinas Gerais de Material Aeronáutico (OGMA). Nos últimos anos, a maior parte delas deixou de ter aproveitamento e há apenas alguns casos de utilização por associações locais. As restantes entraram em acelerada degradação.

Nuno Libório, vereador da CDU, quis saber na sessão camarária se o executivo tem conhecimento de algum projecto ou plano de intervenção nesta área. O autarca comunista frisou que este conjunto de edifícios pertença do Estado (através da Empordef) se encontra “num estado avançado de degradação e abandono” e realçou a sua importância histórica, arquitectónica e patrimonial. Acrescentou que uma sua eventual substituição por novas construções “agravaria ainda mais os problemas de acessibilidade numa parte da cidade já de si saturada”.

Por isso, a CDU defende a beneficiação e valorização destes espaços “através da criação de áreas destinadas a múltiplas actividades” e, “tendo em conta a escassez de meios e equipamentos”, sugere a utilização/gestão destes espaços por instituições e colectividades locais, para acolher eventos de natureza cultural, social ou económica. Nuno Libório quis também saber se a câmara tem mostrado interesse na vinda destes edifícios à sua posse, de modo a assegurar a preservação da sua traça num “local nobre da freguesia”.

Maria da Luz Rosinha, presidente da edilidade vila-franquense, lembrou que as vivendas não são propriedade do município, referindo que a autarquia tem procurado abordar o assunto com a sucessivas administrações da Empordef, que já mudaram várias vezes nos últimos anos.

Segundo a edil, a empresa já chegou a equacionar a possibilidade de recuperar as vivendas e de constituir ali um conjunto de moradias unifamiliares para pôr nos mercados de arrendamento ou de venda. “Já houve momentos mais adiantados do que hoje da parte da Empordef. Há sempre esta pressão da câmara, mas não há nenhum desenvolvimento, não há nenhuma evolução”, prosseguiu a presidente da câmara vila-franquense, salientando que a autarquia não permitirá ali outro tipo de construções com maior volumetria e que pretende manter ali alguma memória da história local. Ao mesmo tempo, a câmara defende a possibilidade de alguns daqueles edifícios continuarem a ser usados por associações locais.

Alberto Mesquita, vice-presidente da edilidade com responsabilidades no pelouro do urbanismo, acrescentou que não entrou nos serviços da câmara nenhum projecto para aquela área e defendeu que a recuperação das vivendas deve ser articulada com projectos de requalificação da Rua Sabino Faria e daquele troço da Rua da Estação (Avenida Infante D. Pedro). “É um desafio que temos que ter em termos de reflexão, a requalificação daquela avenida exige um trabalho desde a Estrada Nacional 10 até à estação”, concluiu.                     

                 

Categorias:Alverca
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: