Início > Alverca, opinião > Sim ou Não – Diferentes formas de educar

Sim ou Não – Diferentes formas de educar

Rui Vitória*

Nós, professores, que estamos na escola em contacto diário com os alunos, apercebemo-nos de forma bem evidente das transformações que o “aluno de hoje” tem relativamente ao aluno de há alguns anos atrás.

Os jovens de hoje têm muita dificuldade em lidar com a palavra NÃO. Nela está implícita a ideia de contrariedade, de rejeição, de frustração e não é fácil conviver com naturalidade com estes termos. Esta juventude não gosta da palavra NÃO, não está preparada para ouvir o NÃO.

Se no seio familiar a resposta a perguntas tão usuais é sempre SIM, como é que em qualquer outro contexto, nomeadamente o escolar, se aceita facilmente o contrário?

“Posso sair à noite? Sim”; “Compras-me uns ténis? Sim”; “Dás-me 20 euros para sair com os amigos? Sim.”

Tolerância a mais e firmeza a menos é o que, de forma quase generalizada, se destaca nas relações entre educadores e educandos. E, quer queiramos quer não, a personalidade de cada um é formada e moldada, entre muitas outras coisas, com pequenos princípios e valores que nos são incutidos permanentemente. A frustração e a rejeição são sentimentos com os quais convivemos no nosso dia-a-dia. Saber ultrapassar as dificuldades, reagir à adversidade, saber transformar um problema numa oportunidade para melhorar, é o que distingue os que vencem na vida dos que andam pela vida.

Não saber ouvir o NÃO e não saber dizer NÃO é talvez uma das maiores lacunas da educação actual. E, se reflectirmos todos sobre isto, percebemos porque é que o tabaco e a droga aparecem cada vez mais cedo nos jovens, porque é que a violência e o Builling (que sempre existiram nas escolas) têm cada vez mais impacto e porque é que cada vez a indisciplina no seio da própria família e no meio escolar são mais frequentes.

Como alguém me disse um dia “…é melhor chorarem eles quando são pequenos do que chorarmos nós quando forem grandes”.

Actualmente existem aquilo a que denomino de “jovens SIM”. Há dez ou quinze anos atrás tivemos os Alunos “SIM e NÃO” e calculo, apesar de não ser do meu tempo, que há 40 anos atrás existiram os alunos “NÃO”. Isto pode parecer confuso, mas na realidade reflecte um pouco daquilo que são as educações ao longo dos tempos.

* Professor de Educação Física

Categorias:Alverca, opinião
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: