Início > Alverca > Assembleia de freguesia quer revitalizar Museu do Ar

Assembleia de freguesia quer revitalizar Museu do Ar

LOCAL. Na última Assembleia de Freguesia de Alverca, foi ainda aprovado o Plano de Investimentos e Orçamento para 2010.

Mário Caritas

Foram aprovadas por unanimidade, na última Assembleia de Freguesia de Alverca, as moções/propostas apresentadas pelas bancadas do PS, CDU e Coligação “Novo Rumo” (PSD/PP) acerca da transferência da sede do Museu do Ar desta cidade para Sintra. Nos três documentos evocava-se a preocupação dos eleitos pelo sucedido, dada “a importância deste legado histórico, a identificação da população com o mesmo e a sua profunda ligação identitária ao concelho de Vila Franca de Xira”.

Por isso, o futuro pólo de Alverca, designado Museu do Ar de Alverca do Ribatejo, deverá ser devidamente dinamizado, nomeadamente que “não seja esvaziado do espólio que foi reunindo ao longo dos anos e que mantenha as suas portas abertas de forma a poder continuar a ser visitado”. A CDU e o “Novo Rumo” vão ainda mais longe ao exigirem que a Força Aérea Portuguesa (FAP) repense esta decisão, “procurando garantir em Alverca as condições e os argumentos que façam a FAP alterar a sua decisão no futuro e trazer novamente a sede do museu para Alverca”.

No documento apresentado pela bancada comunista, pode ainda ler-se a proposta de criação de um “grupo de trabalho municipal” que terá os seguintes objectivos: “O levantamento de condições necessárias para o funcionamento do Museu do Ar em Alverca; o levantamento de parceiros elegíveis para o concretizar desses objectivos; o estabelecimento de parcerias com o Estado português, privados e entidades de ensino e formação para a criação de pressão institucional que legitime a permanência qualificada do museu em Alverca.”

O ponto mais importante da ordem de trabalhos tinha a ver com a aprovação do Plano Plurianual de Investimentos e Orçamento para 2010, tendo esses documentos sido aprovados por maioria com os votos favoráveis do PS e Coligação “Novo Rumo” e os votos contra da CDU e BE. Os eleitos do executivo voltaram a lamentar a falta de espaço de manobra numérica para se poder fazer mais investimentos em prol da cidade, inclusive em virtude de um corte orçamental em relação ao ano de 2009 na ordem dos 40.000 euros. E concretizaram: “Temos um orçamento de 1,705 milhões de euros, dos quais 1,476 milhões se destinam a despesas correntes, sendo a maioria desse valor (1,053 milhões) para despesas com o pessoal, ou seja, sobra-nos 400 mil euros para despesas de funcionamento.”

Categorias:Alverca
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: