Início > Alverca > PS em pré-campanha visitou Centro de Saúde de Alverca

PS em pré-campanha visitou Centro de Saúde de Alverca

LOCAL. O cabeça de lista do PS por Lisboa, Jaime Gama, constatou que em Alverca as boas infra-estruturas da saúde não são acompanhadas pelos recursos humanos suficientes

 

Futuros deputados reconhecem falta de médicos de família no Centro de Saúde de Alverca

Futuros deputados reconhecem falta de médicos de família no Centro de Saúde

 

Mário Caritas

 

Uma delegação liderada por Jaime Gama, actual presidente da Assembleia da República e cabeça de lista pela distrital de Lisboa do PS às próximas Eleições Legislativas, visitou, no passado dia 10, as instalações da Extensão de Saúde de Alverca do Centro de Saúde de Alhandra. Marília Alves, directora do recém-criado Agrupamento de Centros de Saúde do Concelho de Vila Franca de Xira, aproveitou a ocasião para reforçar o problema da falta de médicos de família.

“Existem actualmente 67 médicos para os cerca de 141 mil habitantes deste concelho, sendo que 33.000 pessoas não têm médico de família”, lamentou a responsável, não vislumbrando forma desta situação poder ser resolvida a curto prazo: desde logo porque o trabalho nos centros de saúde não é tão bem pago como noutros lados (urgências hospitalares, por exemplo) e, sobretudo, porque actualmente não existem médicos formados em número suficiente para atender a todas as situações de carência. “E quem entra agora para a faculdade só estará formado daqui a seis anos, mais o tempo que depois demora a tirar a especialidade.”

 

Alverca desequipada de médicos

 

O Centro de Saúde de Alverca é o claro exemplo deste problema. Aos cerca de 10.000 utentes actualmente sem médico de família, juntar-se-ão em breve mais 5.000 pessoas nessas condições devido à anunciada saída de três médicos para a nova Unidade de Saúde Familiar do Forte da Casa. Marília Alves explica que para amenizar a situação virão para Alverca dois novos médicos cedidos através de uma empresa de prestação de serviços. “Mas isso não é nada, apesar de serem uma preciosa ajuda neste período da Gripe A”, sustenta a directora. Maria da Luz Rosinha, presidente do município vila-franquense também presente nesta visita, rematou: “Seriam necessários 20 médicos…”

A edil aproveitou depois para referir que, apesar da pertinência da criação de unidades de saúde familiares, “estas vão desequipar, em termos de recursos humanos, os centros de saúde existentes”. Em Alverca, assim como noutros centros de saúde, existem ainda consultas de recurso (dadas pelos médicos residentes) para utentes sem médico de família. No entanto, “nunca é igual pois as pessoas são vistas num dia por um médico e noutro dia por outro médico diferente”.

No final da visita, Jaime Gama disse ao “Notícias de Alverca” que é necessário melhorar a parte dos recursos humanos: “É preciso aumentar os recursos humanos e pô-los à altura de uma infra-estrutura física de grande qualidade como é esta. A zona da grande Lisboa continua a ter grandes carências na área da saúde pública, logo é preciso investir nessa área porque a saúde é um bem essencial.”

Categorias:Alverca
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: