Início > Alverca > Quais os impactos do Fórum Alverca e do Alverca Retail Park?

Quais os impactos do Fórum Alverca e do Alverca Retail Park?

SOCIEDADE. Os candidatos à CMVFX falam sobre os dois mega-investimentos previstos para a freguesia.

1. Há espaço na freguesia (não necessariamente espaço físico) para acolher investimentos desta natureza?

2. Que benefícios estas duas grandes superfícies poderão trazer?

3. Quais os impactos que terão no comércio tradicional e de que formas este tipo de comércio poderá sobreviver?

Nuno Libório, candidato da CDU

1.) Com a CDU elaboravam-se planos de pormenor que dessem prioridade à criação de novos pólos de riqueza e de emprego com direitos, o que foi rejeitado linearmente pela câmara PS.

2.) Haverá o acréscimo de deslocações em transporte individual no interior da cidade, nomeadamente na Rua Vilar Queiroz, concorrendo para o agravamento da situação ambiental em termos do ruído e das emissões de dióxido de carbono. Por outro lado, não se estudaram os efeitos cumulativos destes projectos junto do comércio tradicional.

3.) O aumento desproporcionado da oferta de novas áreas comerciais de grande dimensão poderá condicionar futuras operações de revitalização urbana da cidade, designadamente nas áreas consolidadas e mais antigas, promovendo o encerramento do comércio tradicional.

Carlos Patrão, candidato do Bloco de Esquerda

1.) Obviamente que não há e só um certo desespero explica a aprovação por parte da autarquia deste tipo de projectos. A julgar pela situação das urbanizações da Nova Vila Franca e da Malvarosa, assim como da Plataforma Logística da Castanheira do Ribatejo, o PS e Maria da Luz Rosinha querem especializar-se na aprovação de monos.

2.) Muito poucos e seguramente que os poucos que traz são anulados pelos malefícios. Desde já porque ao ocuparmos os espaços em questão com projectos falhados, ficam a faltar espaços para implementar projectos empresariais sérios.

3.) O comércio tradicional só terá oportunidade para sobreviver se optarmos por um urbanismo diferente, antagónico ao que é praticado actualmente, que privilegie a reabilitação urbana, a criação de emprego qualificado e a vivência dos espaços públicos.

João de Carvalho, candidato do PSD/PP

1.) Como estes projectos vão mesmo avançar, agora temos que olhar para eles como uma oportunidade. Haverá muitas pessoas que virão a Alverca fazer compras, mas o essencial é que depois saibamos trazê-las até ao centro da cidade.

2.) Devemos encarar esta questão como uma aposta no futuro e o princípio de muitos investimentos, o que nos pode levar a crer que poderemos criar um novo centro económico, comercial e de lazer em Alverca.

3.) Este projecto deve ser associado à revitalização da zona histórica de Alverca, trazendo grandes marcas para o centro da cidade, dotando assim o actual tecido comercial de “lojas-âncora” e de marcas emblemáticas.

Maria da Luz Rosinha, candidata do PS

1.) A construção destes dois novos espaços comerciais confirma a atractibilidade para investimentos económicos e financeiros de largos milhões de euros no contexto da Área Metropolitana de Lisboa.

2.) Desde logo, a criação de um elevado número de postos de trabalho, directos e indirectos, durante a fase de obra e de funcionamento, neste último caso com a previsão de 3.790 empregos.

3.) O comércio tradicional terá sempre importância no contexto económico de qualquer concelho, sendo necessário adaptar-se aos novos desafios.

Categorias:Alverca
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: