Início > Alverca > Novos licenciamento sem bons acessos, não!

Novos licenciamento sem bons acessos, não!

Mário Caritas

CDU apresentou propostas de acessibilidades e mobilidade para Alverca

“A CDU tem soluções para as acessibilidades e mobilidade dos cidadãos” foi o mote da iniciativa de esclarecimento à população levada a cabo pela organização de freguesia de Alverca do partido, no passado dia 29 de Abril, junto à Igreja dos Pastorinhos, onde marcaram presença, entre outros responsáveis, os cabeças de lista a esta cidade, Onésimo Silva, e à Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Nuno Libório, nas Autárquicas’2009.

Onésimo disse aos jornalistas presentes que “faltam soluções e um investimento da actual gestão PS nestas áreas, nomeadamente o desenvolvimento de novos projectos e respectiva execução”. Segundo o candidato à Junta de Alverca, “esta situação poderá agravar-se com o previsível crescimento do parque habitacional, nomeadamente as novas urbanizações da Quinta do Cochão e Alto de Arcena, e a anunciada instalação de mega superfícies comerciais”.

Por isso, defende “a aplicação do plano de mobilidade pedonal e rodoviária, que já se encontra elaborado, com a construção da variante de Alverca, assim como dos nós da auto-estrada no Sobralinho e nos Caniços, proibindo-se o atravessamento do centro da cidade pelos veículos pesados”. Por outro lado, a CDU chama também a atenção para algumas medidas já propostas visando a resolução do eterno problema da falta de estacionamentos no Bom Sucesso.

“Propomos a posse de áreas como o pátio do Silvino, o terreno da antiga festa dos transmontanos ou a construção de auto-silos, complementados com a melhoria da mobilidade pedonal, o arranjo dos passeios e a construção do acesso pedonal de Arcena ao Centro de Saúde do Bom Sucesso/Arcena.” Ao nível dos transportes públicos, estes prometem lutar por uma ligação de autocarro “entre o terminal rodo-ferroviário e o Casal das Areias”; e no que toca ao lazer defendem “a criação de ciclovias e vias pedonais no futuro parque de exposições, feiras e lazer”.

Criar mais segurança na EN10

Nuno Libório, actual vereador da oposição no executivo camarário, tomou depois da palavra para reiterar que “ainda é possível dar a volta ao drama das acessibilidades em Alverca; a questão de fundo é a falta de iniciativas e de concretização das soluções que são há muito defendidas pelo grupo parlamentar do PCP”. Este aponta como prioridade a hierarquização das actuais infra-estruturas de acessibilidades. “Temos que deixar claro junto do Instituto de Estradas de Portugal (IEP) e do governo quais são as estradas que cumprem funções principais de servidão em relação ao desenvolvimento económico do país e quais as que são secundárias mas vitais a todo o conjunto de actividades que se desenvolvem no interior deste concelho.”

Uma das vias mais citadas é a Estrada Nacional 10, “que há muito deveria ter sido objecto de uma grande obra de requalificação e da criação de condições de segurança para todos os que a utilizam, servindo simultaneamente de acesso a habitações, fábricas e até à A1”. Preocupado com a anunciada instalação do Alverca Retail Park e Fórum Alverca, Libório sublinha: “Nada nos move contra a vinda de novas superfícies comerciais, mas estas devem ser acompanhadas das devidas acessibilidades. E ainda ninguém sabe qual será o futuro da variante.”

Por isso, o autarca comunista anuncia uma série de compromissos para com os eleitores. “Em primeiro lugar vamos redefinir os termos de construção do Plano Director Municipal, com uma vertente que aposte não na expansão dos perímetros urbanos mas na reabilitação urbana; isso quer dizer que em Alverca iremos limitar ao máximo o surgimento de novas áreas habitacionais.”

Seguem-se a definição de uma rede de acessibilidades, de transportes públicos e de infra-estruturas básicas que estimulem as deslocações pedonais e cicláveis; a construção das variantes à EN10 em Alverca e Vila Franca; a participação do IEP na reabilitação e requalificação das estradas nacionais que atravessam o concelho; a promoção do Rio Tejo como meio para desenvolver actividades económicas; a remoção de barreiras arquitectónicas e a definição de uma estratégia concelhia de parques de estacionamento e apoio aos serviços públicos.

Categorias:Alverca
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: