Início > Alverca > Os Pontos Negros das Acessibilidades

Os Pontos Negros das Acessibilidades

Mário Caritas

Traços contínuos e passadeiras quase invisíveis, zonas onde o trânsito é pouco funcional e limitações várias às acessibilidades no interior da cidade de Alverca ilustram o muito que falta fazer a esse nível. Nesta foto-reportagem, mostramos alguns dos casos por resolver.

repor

Rotunda da Formigueira
A rotunda que foi executada, há já alguns anos, junto à urbanização da Quinta da Formigueira, na
Avenida 5 de Outubro, nasceu mal e – como diz o ditado popular – “aquilo que nasce mal, tarde ou
nunca se endireita”. A rotunda está mal desenhada e potencia os despistes para os condutores mais incautos. (1)

Variante do Brejo

A sinalização horizontal está quase “apagada”: os traços (contínuos e descontínuos), assim como a passadeira junto à escola, mal se notam; e os semáforos estão constantemente intermitentes. O perigo espreita pois a estrada convida à velocidade, com um estabelecimento do 1.º ciclo ali ao lado. (2)

repor_11

Ladeira das Pias

Apesar de ser um caminho muito antigo, continua a servir de atalho entre a parte antiga de Alverca e a Ómnia/Bom Sucesso/Arcena. Encontra-se actualmente num estado muito precário, com imensas pedras levantadas, podendo danificar os veículos que ali passam. (3)

Acesso da OGMA à rotunda do Jumbo

A sinalização horizontal encontra-se literalmente apagada, provocando o caos ao fim da tarde, aquando da hora de saída dos trabalhadores da OGMA. Esta situação provoca a confusão entre quem vira à direita para a Rua Vilar Queirós e quem sobe para a A1 e parte alta de Alverca ou quer contornar a rotunda para o lado do Jumbo. (4)

Rotundas da Malvarosa

As rotundas norte e sul da urbanização Malvarosa apresentam dificuldades: no primeiro caso para quem quer sair da urbanização, face à velocidade dos veículos oriundos da A1; no segundo caso, a sinalização na EN10 de aproximação à rotunda é praticamente inexistente, potenciando os acidentes. (5)


repor_6

Elevador do Jardim

Criado para facilitar o atravessamento pedonal da EN10 às pessoas com dificuldades motoras, o elevador da ponte aérea situada junto ao Jardim José Álvaro Vidal encontra-se permanentemente fora de circulação. Conclusão: ou se retira dali o elevador ou se coloca a funcionar, pese embora os actos de vandalismo a que tem sido sujeito. (6)

repor_7

Estrada de Arcena

A estrada de Arcena continua degradada e a carecer de uma intervenção de fundo. Apenas um dos lados tem berma para os peões e, numa parte, não há bermas nem de um lado nem de outro. (7)

repor_8

Passagem entre as “brigadeiros”

Entre as Ruas Brigadeiro Alberto Fernandes e Fernando Alberto Oliveira existe uma passagem rodoviária que poderá enganar. Essa “garganta” entronca em três, podendo confundir quem desce da zona do Pingo Doce ou quem se desloca no sentido contrário (quem sobe para o Pingo Doce). (8)

repor_9

Rua da Estação

A Avenida Infante D. Pedro (rua da estação) mantém os dois sentidos, apesar de só ter largura – pois os carros estacionam de ambos os lados da estrada – para passar um veículo de cada vez. Conclusão: ou se cria o sentido único ou se proíbe o estacionamento num dos lados do passeio. (9)

Categorias:Alverca
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: